Rabada com polenta e agrião


Rabada com polenta e agrião:

01 unidade de rabo de boi inteiro
01 litro de água ou caldo de legumes
1/2 litro de molho de tomate, pode ser o tomate pelado em lata
Sal e pimenta a gosto
Folhas de louro
250 g de fubá para a polenta
01 pé de Agrião
10g de mateiga

Modo de preparo e curiosidades:

Corte a rabada em suas articulações. Limpe pedaço por pedaço, retirando todo o excesso de gordura. Todas as partes do rabo vão para a panela. As menores e as pontas, servem para dar sabor e formar o caldo mais espesso. As médias e as grandes vão à mesa.
Após limpas, selamos todas, um pouco de cada vez, para que não juntem água, e preservem seu suco dentro de cada pedaço. Selar a carne também pode ser dito como formar uma casca em toda a sua superfície, "lacrando" sua humidade e seu sabor dentro dela.
Feito isso, podemos levar ao fogo com caldo de legumes e molho de tomate. Coloco até cobrir de líquido todas as partes da carne.
Acrescento um pouco de sal, pimenta do reino moída na hora (pode ser a branca ou preta), algumas folha de louro e deixo cozinhar na panela de pressão por 15 minutos.
Não abro a panela até o dia seguinte, por isso começo na sexta a noite para servir no sábado.
Abra a tampa da panela de pressão pela manhã, retire toda a gordura que fica na superfície, termine de cozinhar em fogo baixo por mais três horas em panela aberta.
Nesse momento, faça a polenta bem cremosa para servir de "cama" para a rabada.
A carne estará no ponto quando puxar com um garfo e ela descolar com muita facilidade do osso, deixando o mesmo com aspecto de osso limpo. Nessa hora, acerte o sal.
Para a polenta, junte o fubá, com o dobro de água, sal a gosto e a manteiga. Leve ao fogo mexendo sempre por uns 40 minutos. Se ficar muito mole, deixe no fogo, se ficar dura, acrescente mais água até atingir o ponto desejado.
O agrião pode entrar junto ao molho ou guarnecer os pedaços de rabada por cima. Fica ao gosto do (a) chef.
Sirva em prato fundo, com a polenta por baixo, os pedaços de rabada por cima e agrião ao redor.

Por Marlon Efraim Sakamoto...