Solitários2, nº 2 cai diante da dor da cama de pregos

Depois de vários dias com a mesma roupa, os participantes tiveram a oportunidade de mudar essa situação. Val decidiu ser bondosa e dar roupas limpas para seus convidados. Mas, para receber esse agrado, eles precisaram mostrar que eram bons com os números. Só ganharia a roupa quem conseguisse quicar uma bola exatamente 1523 vezes seguidas sem errar a conta. Para a surpresa de Val, todos completaram o desafio. E o abrir o compartimento e encontrar roupas limpas, a felicidade foi geral.
E parece que a Val estava mesmo disposta a testar a concentração dos seus convidados. Na prova de imunidade, ela colocou nas cabines uma estrutura formada por duas mesas ligadas por duas escadas e deu aos seus convidados uma vasilha com 400 peças de dominó. Os participantes tiveram que enfileirar as peças de dominó sobre as duas mesas e as duas escadas, de forma que todas as peças caíssem com apenas um toque. Muitos deles tiveram dificuldade e começaram a perder a paciência. E quando a Val ofereceu ajuda, aí é que os participantes se irritaram de vez. Também, olha a ajuda que ela deu: colocou as luzes da cabine para piscar e, como acompanhamento, tocou o seu som favorito, o choro de bebê. Mesmo assim, a número 5 não perdeu a concentração e levou a segunda imunidade de “Solitários”. Após uma prova mentalmente exaustiva, Val deu a oportunidade para que os participantes liberassem o seu lado animal e relaxassem um pouco. E todo mundo saiu imitando bichos pra lá de esquisitos, como a toupeira do nariz estelar e o macaco narigudo. Bem humorada, depois de se divertir com as imitações de seus convidados, Val decidiu dar a eles um travesseiro, para que todos tivessem um descanso confortável e se preparassem para mais uma prova de eliminação. Mas, antes da soneca, Val quis testar as habilidades musicais de seus convidados. Para isso, ela pediu que cada um escrevesse uma letra de rap narrando suas experiências dentro de “Solitários”. O resultado divertido e criativo agradou Val, que deixou a ironia de lado e elogiou a todos. Nesse ponto do experimento, a saudade começou a apertar e quem mais está sentindo a pressão de ficar longe dos amigos e da família é o número 6. Em uma conversa com Val sobre saudade, o concentrado participante não aguentou e caiu no choro ao confessar que sentia vontade de apertar o botão vermelho, por saudade do mundo fora da cabine. Porém, ao contrário da número 3, última eliminada, ele resistiu à saudade e conseguiu passar por mais uma prova de eliminação. E por falar em prova de eliminação... o desafio da Val nessa semana foi dureza. Os participantes tiveram que se deitar sobre uma cama de pregos e ali permanecer, sem se mover, o máximo de tempo que conseguissem. O primeiro que apertasse o botão vermelho e desistisse deixaria “Solitários para sempre”. Enquanto todos sofriam com as dores dessa cama nada confortável, a número 5 aproveitou uma relaxante recompensa no Spa da Val. Comidinhas, cremes e muito conforto garantiram a diversão da imune dessa semana. Ironicamente, o número 2, primeiro imune de “Solitários”, não resistiu à cama de pregos e apertou o botão vermelho antes dos outros participantes. Traído pelo próprio corpo, ele não suportou a dor e deixou para trás não só o experimento, mas também o prêmio de 50 mil reais. E não perca! Na próxima semana, Val dará aos participantes a chance de estabelecer contato com o mundo exterior. E para fugir de mais uma eliminação, todos terão que rastejar. Literalmente. Quem será o próximo eliminado? Isso você só descobre na semana que vem, em mais um episódio de “Solitários”. Até lá! + Assista ao programa na íntegra Fonte